Porque é Tão Difícil para Pessoas Obesas Perderem Peso

Perderem_PesoParece que o mundo inteiro está obcecado com a ideia de perder peso. Com todos os avanços da ciência, nós como pessoas não chegamos muito longe no que diz respeito a soluções reais para a questão da perda de peso.

As pessoas estão literalmente passando fome como um meio de perder peso.

Estamos desesperados por isso.

Existem muitas, muitas razões pelas quais pessoas obesas parecem não conseguir perder peso. Para alguns, é realmente uma questão de força de vontade. Eles simplesmente não conseguem dizer não para comida.

Não é o caso da maioria das pessoas obesas, mas descreve a situação de alguns.

As comidas são saborosas! Infelizmente, comidas pouco saudáveis têm gosto muito melhor do que as saudáveis, em praticamente todos os casos.

Uma pessoa que não é especialmente consciente em relação à saúde enfrenta um ônus extra tentando entender a delicada relação entre sua alimentação e sua silhueta.

Essa é uma das razões principais pelas quais as pessoas não conseguem perder peso. Juntamente com os exercícios exigindo tempo numa rotina ocupada, comidas saborosas tornar simples ganhar peso.

Alguns estudos que estão aparecendo revelam que o xarope de milho de alta frutose encontrado em praticamente todos os alimentos pré-embalados é um fator crescente na obesidade.

O xarope de milho de alta frutose é conhecido como um alimento Frankstein, ou não encontrado na natureza. Ele é um adoçante que foi alterado em laboratório e teve sua natureza corrompida.

Esse adoçante está se tornando cada vez mais diretamente ligado às crescentes taxas de obesidade.

Nosso amor por fast foods é também prejudicial a nossa saúde. Fast food, em geral, são carregados de calorias, com altos índices de gordura animal, e são viciantes por diversas razões.

Como o proprietário de http://adeuscentimetros.com eu recomendo que você parar de comer esses alimentos.

A facilidade com que uma refeição fast food pode ser comprada e devorada normalmente prevalece sobre as refeições saudáveis feitas em casa que levam um longo tempo para serem preparadas e consumidas.

Conforme mais pessoas optarem por não cozinhar em casa e preferirem uma ida rápida ao restaurante fast food mais próximo, nós continuaremos acompanhando o crescimento da obesidade.

pessoas_obesasMuitas pessoas obesas não conseguem perder peso porque elas comem durante épocas emocionalmente difíceis, o que cria uma ligação mental entre comida e conforto. A maior parte das “comidas de conforto” são ricas em calorias e açúcar, apesar de nem todas serem.

Algumas comidas de conforto populares são macarrão com queijo, sorvete, cookies, bolo, fast food obtidos em drive-through como hambúrgueres e batatas fritas.

Esses tipos de comida fazem a pessoa se sentir bem por alguns momentos, quando a vida em torno dela está fugindo do controle, ou ela foi machucada emocionalmente, ou está confusa. É difícil quebrar a conexão uma vez que a pessoa começa a comer em busca de conforto.

Há um ciclo de culpa/comida/culpa que ocorre nisso e muitas outros distúrbios de alimentação que em geral requerem ajuda profissional para ajudá-la a sair do fundo do poço.

Muitas vezes, há uma condição médica que faz com que a pessoa ganhe peso, e cria condições que tornam muito difícil perder tais quilos extras uma vez acumulados.

Muitas pessoas sofrem de uma condição que impedem sua tireoide de funcionar normalmente, afetando a regulação do metabolismo que de outra maneira ocorreria no corpo.

Esse tipo de condição faz com que uma pessoa obesa coma frequentemente mesmo que seu metabolismo não tenha efetivamente queimado as calorias ingeridas. É difícil lutar contra essa situação e vencer, uma vez que seu corpo está mandando sinais confusos para si mesmo.

Pessoas obesas podem muitas vezes apenas desistir de tentar perder peso. Uma vez que o peso de uma pessoa sai de controle seriamente, há alguns que não conseguem enxergar esperança no futuro, e outros que decidem que eles chegaram tão longe do peso ideal, que não é possível retornar.

Quando perdem a esperança, eles param até de tentar manter o estado de sobrepeso a que chegaram, e passam a ganhar peso sem nenhum controle da situação.

Isso é provavelmente parcialmente verdade para a maioria das pessoas obesas, independente da real causa da sua obesidade, porque sem nenhuma esperança de melhorias em relação ao seu peso, há poucos motivos para tentar ser um agente ativo e resolver ou pelo menos lidar com o estado de obesidade.

Algumas pessoas sofrem de uma condição rara originária no cérebro, em que o equilíbrio de sinais neurológicos e hormonais que se comunicam entre o estômago e o cérebro é prejudicado, e a sensação de satisfação no cérebro não é propriamente estimulada. Normalmente, uma pequena região no cérebro regula essa comunicação.

Quando não funciona como deveria, a pessoa não tem certeza, não sabe, ou não fica ciente se comeu o suficiente para se manter. Isso é extremamente difícil de superar, e pode exigir acompanhamento psicológico e nutricional para treinar o cérebro sobre a compreensão da relação que a comida possui no fornecimento de energia para o corpo.

Uma pessoa que sofra dessa condição deve primeiro reconhecer que isso em geral é originário de uma disfunção psicológica, mas que se alastrou para uma disfunção multifacetada, dependendo de quanto tempo a pessoa vive com isso.

obesidade_não_é_fácil_de_superarEm todos os casos, a obesidade não é fácil de superar. Existem em geral problemas psicológicos ressurgindo do passado que respondem por parte do ciclo ou padrão de alimentação.

Há quase sempre questões emocionais submersas que precisam ser encaradas para colocar o corpo em um rumo saudável.

Podem existir razões psicológicas pelas quais uma pessoa consome mais calorias do que seu corpo efetivamente queima.

Elas podem ser muitas outras razões que não são claras o bastante para a pessoa que está tentando combater a perda significativa de peso.

O estado de espírito desempenha um grande papel acerca de uma pessoa ser capaz de abraçar a mudança. Atitude positiva e habilidade em reconhecer que, ao longo do tempo, pequenas mudanças podem se tornar grandes mudanças.

A esperança está em compreender que o ganho de peso ocorre lentamente ao longo do tempo, e por isso levará tempo para reverter os hábitos alimentares.